13/11/09

Já que isto é quase moda de falar dos colegas....

Tenho um colega de turma que ás vezes me consegue irritar bastante. Ás vezes até me faz lembrar a minha avó, e, não é pêra doce.
O rapaz tem a mania que é muito culto, que sabe isto e aquilo, que é muito inteligente e que só ele é que pode ter razão. Perdendo graaaandes oportunidades para ficar caladinho que nem um rato.
Situações bastante caricatas se tem passado estes 3 meses. Ele esquece-se que já o conhecemos á muito tempo e que por isso mesmo já não caímos nas manhas dele, mas somos fofos e fazemos como se faz aos maluquinhos, diz-se que sim a tudo só para ele ficar contente.
Como pela boca morre o peixe, e ele se andava a gabar fortemente que já lera 'A Filha do Capitão', antes de a stora de Historia ter falado no livro, por curiosidade (coff coff) uma outra personagem lembra-se de perguntar 'conta-me lá a história do livro, R. é que eu não li ainda...', escusado será dizer que ele começou a engonhar 'tão é a história de duas famílias e de uma guerra'. Bastante esclarecedor, ham?! Lá ficou todo ofendido e amuado por lhe mandar-mos a cara que ele não tinha lido coisíssima nenhuma o raio do livro e que mas valia estar calado. Novas piadas começaram a ser feitas em torno da triste figura dele; lá esporadicamente durante a manhã lá se ouvia ‘duas famílias, uma guerra, qual será o destino destes pobres seres!?’.

Ah, já para não falar de ontem ter saído do teste de Direito todo feliz da vida a pavonear-se ‘o teste foi perfeito!!’ ao que, quando me contaram, eu pensei ‘as tuas cabulas também estavam perfeitas’.
Acho que o meu rico stor de Educação Física é que tem razão, as gripes e afins não me pegam por causa do veneno. Talvez seja verdade.

Isto tudo pra dizer o quê?!
Que a mentira tem perna curta e que a sorte não dura para sempre. Não vale de muito tentarmos ser muito bons quando na realidade não somos nada, ou se calhar até somos qualquer coisa….insignificante.
Quando tenho razão tenho mesmo, não digo que ás vezes não faça figura de parva, mas não é o meu habito falar de coisas que não sei. O que é que ganho com isso? Nada! Depois acontecem coisas destas e passo por parva á frente de quase 25 pessoas.







Não resisto!
Tenho que vos falar duma coisa que o Senhor Professor de Direito disse ontem antes do teste:
‘Quero os telemóveis desligados na mochila ou em cima da mesa. Os que estiverem na da mesa têm que ter o ecrã virado para baixo, e se tocarem nele eu anulo o teste por… *ruffar de tambores* … TENTATIVA DE FRAUDE!’
Interessante... é coisa de artista!

9 comentários:

Parvinha disse...

A coisa mais bonita que sei desse ser é:
'Eu vou ser o primeiro a entrar em Direito, porque eu tenho a melhor média'
Ahah. -.-'

Qt ao Senhor Professor, tinha ganho mais se tivesse entregue logo os testes em vez de estar meia hora a dar recomendaçõezinhas. À pala disso, tive (quase todos tivemos) de lá ficar até às tantas e correr para apanhar o autocarro. Como se nunca tivéssemos feito um teste ...
Desta vez, ele começou com aquilo nem levei a mochila pá sala. Se para a próxima ele começar com isso outra x, eu juro que saco do B.I. e lhe pergunto por que éq os 'exames' não estão selados.

Margarida disse...

Ehhhh, nem me lembrei dessa. Escuta, o rapaz tem alucinaçoes xP

Tu chegaste a perguntar se era preciso o B.I, nao foi? xP

Parvinha disse...

Sim, mas ele não me ouviu. Ou fez que não ouviu. Mas a Ascensão ouviu. E riu-se.
Tirooo.

João disse...

Essa conversa da fraude faz-me lembrar uma conversa que o meu professor de química *cospe*, agora da faculdade teve no início das aulas.

Era qualquer coisa como se fossemos apanhados com cábulas, ele pegava no teste, dava zero e o aluno que fosse jogar às cartas ou beber uma cerveja para o bar, mas se fosse apanhado em "esquema organizado de copianço", como por exemplo tirar fotos ao teste e enviar para uma pessoa cá fora, para lhe dar as respostas, o teste era retirado e as pessoas envolvidas eram denunciadas e seriam investigadas em processo crime pela PJ.

Se podiam viver sem estas merdas?
Podiam, mas não era a mesma coisa...

D* disse...

Ai essas pessoas sã tããão irritantezinhas! Uii ui

O Espreita Aviões disse...

Esse tipo de pessoas faz-me alguma confusão, sinceramente.
Dizem tanta coisinha desnecessária.

Quanto aos telemóveis, ainda aqui à dias tivemos que por os telemóveis em cima de uma mesa durante um teste. O problema é que havia três iguais ao meu. Só sei que alguém ali no meio, se se engana a por o pin, fica sem telemóvel até saber o puk *assobio*

Margarida disse...

João: Uiiii, mas isso é muito a frente. O que eu achei piada aqui foi o facto de eles estarem desligados xP Mas PJ, é muiito bom, mesmo!

D*: Dá vontade de levantar o rabinho da cabeira, chegar à beira dele e dar-lhe um bom estalo, sim sim.

Espreita: Ahh isso explica muita coisa!! :x Vais ter que me contar bem essa historia sim? (aa)

O Espreita Aviões disse...

Juro que não percebi o que é que explica. Mas okay, troca por troca. Eu explico-te a historia, e tu explicas-me a muita coisa que aquilo explica. Sim? Siiiiim? Siiiiiiiiiim??

Ly disse...

Isto este ano está tudo muito bonito.

A figurinha minuscula a.k.a chacha-boy, a pensar que o pessoal tem todo "EU SOU PARVO" escrito na testa e o SENHOR a tentar acusar-nos de tentativa de fraude, com os telemóveis desligados.

Olha que não é todos os dias que se encontram raridades destas.